A estranha que vive em mim

a estranha que vive em mim...

Depois de todas as loucuras

repetidamente imaginadas

(deliciosamente repetidas…) ,

surge essa desconcertante sanidade

e eu encontro, deitada no seu peito,

tranquila como quem ama,

a estranha que vive em mim…

Maria Borges

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s