Querer

querer

eu te queria nas minhas mãos
como um vento cálido
quase pluma
suavidade ingênua,
gota suprema da vontade louca

onde o debrum de minha alma
cose à tua e assim nos tornamos únicas

eu te queria escarlate, branca

de todas as cores
e de nuances todas
onde a pele morena se acentuasse ao veludo da tua
pelos, braços, mãos
e eu, desejo

onde eu te descobriria nos meus sabores
na sensação úmida da língua rosada
e tua intimidade ruiva
minha

e eu, plena de ti.

Mariana Gouveia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s