Quando assim…

Quando assim.

Quando só há solidão.

Quando eu era estrela

Era inteira na mentira que eu dizia

Ser o que não era,

Convencia, dentro da minha ilusão

Quando eu fui nada,

Faltou nada, tudo pronto pra escrever

Eu não sabia buscar,

Foi quando apareceu,

O que eu quis inventar,

Pra preencher o meu mundo particular,

No peito que era seu

No seu mundo não há

Mais nada que não eu,

Já sei dizer que o amor pode acordar.

Núria Mallena

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s