Braile

BraileLeio o tempo em Braille, posto em fervura me aquece o dedo.

Elke Lubitz

5 comentários em “Braile

  1. Me perdi num “Q” que não vingou. Era para ser um “quase”. Quase um Haikai. E mudo de ideia novamente: pode ser um Haikai, mas não precisa mais do que ser o poema enxuto que de qualquer forma, é. É.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.