Alma, põe-te cor laranja

Alma, põe-te cor de laranja.

Na manhã verde,

queria ser coração.

Coração.

 

E na tarde madura

queria ser rouxinol.

Rouxinol.

 

(Alma,

põe-te cor de laranja.

Alma,

põe-te da cor do amor.)

 

Na manhã viva,

eu queria ser eu.

Coração.

 

E na tarde caída

queria ser minha voz.

Rouxinol.

 

Alma,

põe-te cor de laranja!

Alma,

põe-te da cor do amor!

 

Federico García Lorca

In:”Canções e outros poemas”

Anúncios

4 comentários em “Alma, põe-te cor laranja

  1. mariel disse:

    Absolutamente encantador

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s