Chave

Chave-001
Vivi dentro dela dias seguidos. Me vestia de flor.
Ledo engano – ela que virava flor dentro de mim – e não morava em lado nenhum. Apenas peregrina quando a vontade atingia os sentidos.
Assim eu vivia e respirava ela. Dei à ela a chave de todos os lados do corpo. O de dentro e o de fora.
Entreguei-me em palavras e gestos. Em poesias e canções.
Era ela tatuada na minha pele, na alma e onde mais quer que estivesse e pudesse estar.
O ar que me faltava e a ansiedade da minha insônia.
Era ela a essência do riso, e a emoção do meu coração.
E tal qual posseira requerendo terra, ela se ocupou da chave e nunca mais me devolveu. Me rendi e me perdi em sua teia de amor.

Mariana Gouveia
*fotografia: Tumblr

Anúncios

2 comentários em “Chave

  1. Lunna Guedes disse:

    Render-se ao outro e a melhor das poesias…
    Bacio amore

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s