e assim me escrevo por ti

Karina Marandijan 3

deixa que me pontue por ti…
uma palavra…
sustentada por um ponto final,
uma vírgula.
                               por vezes, enrolo-me num ponto de interrogação e sou grito
                            de espera, de desespero pelo carinho prometido
outras, verto uma lágrima, e reticencio.
                                  três pontos, fixando-me, como lágrimas pontuais.
                                                                     e se amo, sou parêntesis,
                                                                     pausa para amar, silêncio.
                                                   Ah! mas e se desejo?
                           sou carícias sem parar, dois pontos, enumeração,
                           numa sucessão louca de gestos, beijos e vontades.
e se me beijas, com esse teu cheiro quente e perfumado misturado no meu,
                                                 recolho-te em mim,
revolto-me em dureza de corpo suplicando, exclamando,
                                                                                         ordenando,
sussurrando na ternura com que te mordo o lóbulo da orelha
e assim me escrevo por ti,  em dias que conto,
nos que passo, delírio de ser em gestos o que as palavras prometem em sentido,
        pelos nossos sentidos,
                                 pelos corpos como folhas em branco onde me explano,
                                 sem recato nem pudor.
Alma
*imagem: Karina Marandijan
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s