Enquanto escrevo… penso nas linhas alheias

coisas

Me vi em uma poesia feita, transversal. Dentro das missivas que uma me envia.
Eu era literária numa esquina e mais três meninas me acompanhavam.
Havia setas para todos os lados. Diários indicando um ano dentro das quatro estações.
Encanto-me pelas leituras alheias. Há ilustrações desenhadas na alma de alguém.
As indicações confundem meu estado de ser.
Sorvo a delicadeza da doação. Aprendo no instante do agora.
Um sábio me disse que era preciso saber ser alada. Do alto, no voo o que se tem de seguir é apenas o vento.
Veio do sudoeste o desalinho todo.

Conto as horas para o dia seguinte. Enquanto escrevo colho a delicadeza do abraço nas palavras delas. Viajo no poema que uma dedica aos domingos.

Sorvo o expresso que a outra serve em poesia e me encanto com a arte da outra.

E assim, nesse estado de ser sou gratidão na alma, pelo que aprendo dentro das estações que visito nas palavras delas.
Mariana Gouveia
Scenarium livros artesanais
Diário das Quatro Estações
Lançamento 27 | 08 | 16 – a partir das 16h
Biblioteca Mário de Andrade
R. da Consolação, 94 – Consolação

Anúncios

2 comentários em “Enquanto escrevo… penso nas linhas alheias

  1. Sensacional Mariana… vai ter troco! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s