Atiro-me nas suas águas do desejo.

atiro-me-nas-suas-aguas-do-desejo

Envolve meu corpo, preenche lamúrias com menores martírios, já que dissolve minhas imperfeições em mares profundos de tesão. Atiro-me no escuro diante de ti, meu delírio íntimo e diário de admiração, no exercício de aprendizado de salivas e trocas de beijos-mordidas. Se é que tal ilusão me parece constante? É que cada verbo de amar é menos árido diante de sua paciência-molhada em suores e cheiros que me contestam receios. Atiro-me no desconhecido ato de amar-pra-ser-amado, ainda que a insegurança seja um lema-cotidiano. Estou a todo vapor por seu sabor.

Cristiano Contreiras
Cartas-Vomitadas 0110
*imagem: Tumblr

2 comentários em “Atiro-me nas suas águas do desejo.

  1. claudia disse:

    mergulhei

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s