41. das palavras das cartas

Habitava dentro das cartas que recebia. Lá pelas tantas, acontecia em Paris. Andava pelas vielas de aldeias que nem sabia o nome. Eram tantos os detalhes que ela desenhava em palavras. 

Gostava de morar ali, entre o mar e o rio.

Entre os jardins suspensos e o seu. Pisava na terra pura, com cheiro de chuva nas manhãs onde o sol raiava e o grilo misturava-se ao verde do lugar, enquanto ela dentro das palavras fazia as cores se misturarem na alma.

Colocava em cada envelope flores ou folhas secas… Outono em uma cidadezinha onde os cogumelos lembravam as histórias que contava para ela nas noites frias de junho e naquele tempo era inverno.

A primavera chegava nos pingentes coloridos que comprou em um país estranho e o verão nos sóis desenhados em cada canto da carta.

Habitava dentro das cartas que recebia e só assim começava a viver.

Mariana Gouveia

41. das palavras das cartas

Anúncios

7 comentários em “41. das palavras das cartas

  1. Maria de sa disse:

    Um momento bem poético . obrigada Maria

    Curtido por 1 pessoa

  2. mariel disse:

    Tuas cartas chegam todas na minha caixa postal coronária

    Curtido por 1 pessoa

  3. Lunna Guedes disse:

    ah, eu adoraria morar dentro de um envelope e ir por aí de mão e mão, até morar em tu. rs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s