Porque têm horas em que o amor não basta.

6-11.qxp

 *imagem: Google


Eu te devo a luz do Sol.

Com que direito te condenei a sombra,

ao horário fixo,

ao silêncio?

Eu te devo o portão de minha casa

onde jamais estiveste.

Eu te devo minha família,

meus amigos,

minha vida,

um espaço na agenda,

uma foto no mural.

Porque têm horas em que o amor não basta.

Têm horas em que o amor…

O amor…

O amor esquece o outro,

que não quer ser só o outro,

quer ser o único.

Por te dever tanto,

por nada pedires,

por tudo eu te amo

e te peço perdão.

 

 

Maria Borges

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s