ensaio insano da tarde que se dobra na tua fotografia

desatas de mim
a tua letra
amarrada ao calcanhar
como marca

apagas o passado
tatuado na minha alma
mas não apagas
de mim a tua boca

soletras o meu nome
em contrário
repetindo para esquecer
o que ainda te marca a pele.

eu te deixo à míngua de fome.

nem todas as musas
te leem pelo averso
calma revirada, homem nu
coberto de ilhas.

Dira Vieira
*imagem: Nishant Dange

Anúncios

2 comentários em “ensaio insano da tarde que se dobra na tua fotografia

  1. Triccia Araújo disse:

    Magnífico! ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s