123. dos dias diferentes dos outros dias

123. dos dias diferentes dos outros dias
A vida aconteceu ligeira do outro lado da esquina. Faltava luz no céu  enquanto a instrução musical era ensinada na sala oval.
Os acordes monocórdicos rompiam o silencio da tarde que não chovia – o eco do pássaro na árvore seca de folhas. Alguém chorou a lágrima mais bonita do canto do olho.
A vida é assim quando se ganha a palavra liberdade – que no fundo, prende mais do que as gaiolas que sempre denuncio no meu vizinho …
Pássaro que ficou tempo demais fechado tem medo do voo. Sai arrastando.
Mas minha mãe, quando viva, dizia que tudo é questão de costume. E nada como um dia atrás do outro. Na praça, daqui alguns dias haverá apenas crianças e isso te fará sorrir.
Eu já vi um filme igual a esse e posso dizer que estou gostando do final, se é que chegou o fim.
A moça de branco tratou da minha noite como se fosse dia – disse até que foi uma calmaria – e que sabe cuidar de louca como poucas.
O medo faz o universo conspirar para o vento derrubar as folhas que não havia e de vez em quando, de tarde, é noite.

 Mariana Gouveia
123. dos dias diferentes dos outros dias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s