140. dos dias diferentes dos outros dias

140. dos dias diferentes dos outros dias.jpg

Não se pode dar alforria para quem já nasceu livre.
A menina que fazia flores desenhou rastros no meu quintal. Cantou canções que falava de borboletas.
Quis espantar o dragão que comia em minha mão.
À noite, os monstros são gigantes – as silhuetas das mãos criam fantasmas na sombra – e invadem a porta dos fundos.
Chove em algum lugar do planeta e os cogumelos nascem no jardim do vizinho.
A liberdade é declamada em versos e a menina se faz princesa nos contos de fada.
O caminho é logo ali, na esquina que se dobra entre o lugar de fé e a estação paraíso.
Em algumas noites, o efeito é alucinógeno quando se bebe água.

Mariana Gouveia
140. dos dias diferentes dos outros dias

 

Anúncios

2 comentários em “140. dos dias diferentes dos outros dias

  1. Maria de sa disse:

    Amiga desse lado oceano ,qto gosto do que escreve . Desta vez a frase que mais me tocou ..A liberdade é declamada em versos e a menina se faz princesa nos contos de fada.”-adorei …. Postarei parte da frase no meu face -espero que não se importe -bjinhos Maria

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s