148. dos dias diferentes dos outros dias

148. dos dias diferentes dos outros dias.JPG

O vento se ausentou do quintal. A lua andou inquieta e invisível em seu espaço lunar…
havia qualquer coisa de azul na flor que o tempo desbotou.
Era oblíqua em seu estado letárgico de ser.
O ruído da palavra era quase encontro com meu silêncio e o canto da ave em seu sistema de asa e o medo do chão.
A monotonia das tardes de domingo contrastando com o verbo voar e o astro celeste a vingar do sol, com sua presença singular.
A garoa veio e o tempo mudou. O frio entra pelas frestas das janelas, da porta e o dia se encarrega de procurar momentos mágicos na vida.

Mariana Gouveia
148. dos dias diferentes dos outros dias
Anúncios

4 comentários em “148. dos dias diferentes dos outros dias

  1. Maria de sa disse:

    ” O frio entra pelas frestas das janelas, da porta e o dia se encarrega de procurar momentos mágicos na vida.” A magia da poesia . Amei Maria

    Curtido por 1 pessoa

  2. Triccia Araújo disse:

    “havia qualquer coisa de azul na flor que o tempo desbotou”

    Ahhh… que lindeza!!! ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s