Depois da tempestade…

Depois da tempestade

o quintal se desarmou de verde – foi naquele dia da dor – e nem tive como salvar os insetos na Maria – sem – vergonha.

Hoje, depois dos dias ruins de secura, sem lugar para os pássaros migratórios e para os que vivem aqui, a grama já começou a brotar. A árvore principal balança suas folhas dando sinais de galhos. As flores na jardineira soltam seus botões relembrando a primavera em pleno verão.

As flores do mamoeiro exalam seus perfumes dentro da noite.
A sorte contada nas horas em que o relógio apenas marca a lembrança do que foi ontem.

Viver é algo além das chuvas…

dos risos nas esquinas, das palavras não ditas…

Viver é quase a generosidade da travessia. A sorte estampada nas folhas do trevo de quatro folhas onde a vida flui.

Mariana Gouveia

Anúncios

2 comentários em “Depois da tempestade…

  1. Lunna Guedes disse:

    Viver é fechar os olhos e esperar pelo próximo trovão

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.