Carlos Nejar

Até as mais áereas

Até as mais aéreas.
Todas as minhas raízes
estão contigo.

Que a fome, a sede
se renovem.
E sejamos tão antigos
no amor e novos
junto aos meses.
Sim, o pátio dos meses.

O ar já não pousa
sobre as coisas humanas.
O fusível do ar.

O que está morto
está morto
está morto.
Mas todas as minhas raízes
estão contigo.

As flores que nunca morrem,
são essas que em ti se movem.

Todas as minhas raízes,
as minhas raízes.
Até as mais aéreas.

Carlos Nejar

Carlos Nejar

O barulho de existir

O barulho de existirum cão
dentro de mim.

Atravesso
como a um pátio
o barulho de existir.

Carlos Nejar