Veste-me a seda

Marta Orlowska 8*imagem: Marta Orlowska

das tuas mãos
serenas
Veste-me a roupa quente da tua pele
e aperta-me com o cinto dos teus braços
no lugar onde o meio traz cansaços
Evita que na ausência de ti gele

Recorta-me
em pequenos pedaços
Ata-me em laços
e guarda-me no coração
antes de saíres para o mundo
e bater no fundo
da traição que te apetece

 

Edgardo Xavier
*imagem: Marta Orlowska

 

Anúncios

Contigo sinto azul em qualquer céu.

Contigo sinto azul em qualquer céu..JPG

Não fora o teu olhar a ditar-me o caminho e seria mais um na guerra dos sentidos

Contigo sinto azul em qualquer céu.

Edgardo Xavier, in Azul como o silêncio

Vontade

konstatin Dahlem (14)

Despida de roupa
e de falsidade
quero a nudez pura
na plenitude da tua pele
acesa
Quero-te assim
iluminada e tensa
como quem pensa
que me pode perder
e só me tem a mim

Edgardo Xavier
*imagem: Konstatin Dahlem

A música vem de ti

A música vem de ti*imagem: Tumblr

A música vem de ti
promessa ainda demorada
na luz do tempo
no pó da estrada

A música vem 
e chegam também 
a urze e o azul
que te precedem
Serás flor na aurora branda
emoção de um lírio por dizer
pedra
corpo
verde e água
na tua boca calada
antes de acontecer

A música vem de ti
.

Edgardo Xavier, In Corpo de Abrigo

TOCA-ME…

Toca-me…

Vitrine da LUA

TOCA-ME

Toca-me.
Sê em mim o começo
a alegria e a festa

violini-e-seduzione
Toca-me de leve
como um sopro
para que me incendeie
e te ilumine de raios
tempestades, emoções

tickling_by_fort_o-d37e8al
Rouqueja-me os sons
do teu absoluto
e morre comigo
desta vez

EDGARDO XAVIER

5c1586f424884a3af41c1951cbf282d1

Ver o post original