Veste-me a seda

Marta Orlowska 8*imagem: Marta Orlowska

das tuas mãos
serenas
Veste-me a roupa quente da tua pele
e aperta-me com o cinto dos teus braços
no lugar onde o meio traz cansaços
Evita que na ausência de ti gele

Recorta-me
em pequenos pedaços
Ata-me em laços
e guarda-me no coração
antes de saíres para o mundo
e bater no fundo
da traição que te apetece

 

Edgardo Xavier
*imagem: Marta Orlowska

 

Anúncios

Levei minha casa para a montanha…

01Levei minha casa para a montanha.*imagem: Marta Orlowska

Virou flor.
Nem sabia, nem fiz seguro, perdi tudo…
quanto mais perto do céu, mais risco de florir, mais essência se transforma…
por isso há flores no caminho.
Pedacinhos esfarrapados de quem sobrou…
por aqui.

Aden Leonardo

Ave, flor!

Ave, flor.jpg
Desenha em todo lugar
lembranças que ela deixou.
Um farelo de pão sobre a mesa serve para criar corações nas rotinas.
Uma linha que o pano de chão deixou, traz a inicial dela.
escreve ela em todo lugar.
Desenha corações nos muros.
Escreve o nome dela nas janelas dos ônibus
por onde vai a leva, dentro, fora, além.
Vê a vida com os olhos dela.
Vê ela dentro dos olhos
e ri quando imagina fantasias que ela
diria,
teria.
Vontades surgem e o respirar é ela.
Dentro, funda. Imensa. Aqui.
Coleciono pétala no olhar. Invoco o nome dela como prece.
Bem a quero. Eu bem quis.
Ave,flor!

Mariana Gouveia
*imagem: Marta Orlowska

Open

Aberto *imagem: Marta Orlowska


Fechar a loja, para que o amor, se um dia vier, tenha como resposta isto, de um vizinho:
“Loja? Olhe, eu moro aqui há dez anos e não me lembro de ter visto uma.
Morava aqui um sujeito estranho, que dizem ter virado fantasma.

Raul Drewnick

 

a minha casa é pequenina.

a minha casa é pequenina.*imagem: Marta Orlowska

tão pequenina que cheira a concha e basta um sopro teu para as paredes ficarem húmidas de paraíso.
a casa é o privilégio dos ninhos: o nosso corpo aconchegado sem vazios. sem mundo. sem frios.
e tem cães também pequeninos. e um chão azul. ando descalça e sinto que há lábios nos meus pés a lamberem cada pedacinho de silêncio. cada pequeno fruto do silêncio.
sim, no telhado tem uma canoa. é bom, ao entardecer, ir passear nas águas do sol.
moro aqui e nunca gostei de casas grandes.

Kha Tembe