Um origami amuleto.

Um origami amuleto.

Carrego na mochila o tsuru de papel que ela fez pra mim.
Um origami amuleto.
Lembrança.
Âncora.
A fragilidade oriental como proteção.

Franck Santos – do Livro Poemas para dias de chuva.
*imagem: Jenny Terassak

Anúncios

Terremoto

Mariska Karto 1971 - American Renaissance style photographer - Tutt'Art@ (19)

vem com mimos
me veste com colo
que me desabo

não se engane
quando plácida fecho os olhos
sou só terremoto

 

Jô Diniz
*imagem: Mariska Karto

confissão

AMulhereasestrelasemfundoroxo...*imagem: Web


se me vires bebendo estrelas
desconfie
posso estar ficando louca

ou talvez seja
apenas tentativas
de usar delas as pontas
e como ao bom ladrão
crucificar-te dentro de mim

doidamente já te matei
saudade a saudade

pra em seguida descobrir
:esta dor que anoitece o mundo
é apenas a vontade
de alvorecer
em ti

por isso agora
esta doideira de fatigar estrelas

Lourença Lou

Alada*

Modesto Roldan (2)

um pássaro

bate asas no meu
peito
a pedir paisagens no parapeito
da tua
boca.

faz,
(de brilho suspenso
nos olhos,)
com as palavras,
fio onde baloiça penas
antigas

a pedir carícias desses
dedos
que desenrolam novelos.

és a ponta onde me encontro.
e o laço com que me enfeito.

Rosa Maria Ribeiro

* imagem: Modesto Roldan

 

porque o abraço tem a dimensão da distância

adry del rocio garcia hernandez

e a minha boca
a tua ausência

porque a palavra

desenha palco
quando o teu nome

engasga no peito.


Dira Vieira
*imagem: Adry Del Rocio Garcia Hernandez