Dedilhar

dedilhar*imagem: Maísa Rabelo

*
Dedilho nas grades
da jaula
Que me tem
Harpa dos sonhos,

– terra de Ninguém
há feras que me lambem os dedos.

 

Elke Lubitz

Anúncios

Fotografia

fotografia

*

Não era
Lua,
Nem flor
Aquarelas mágicas
Mar e nuvens
Tudo ela tinha
Nas areias do seu quarto.

_ auto retrato_

Elke Lubitz
*imagem: Jenny Terasaki

Sementes

Para quem voa-001

*imagem: Elena Vizerskaya
.
Se mente a minha pele
– brota
Se diz verdades
– vinga
Se mente meu corpo
– raiz
Se diz verdades
– seiva

Se mente a flor
– pólen
Se verdades diz,
– sementes.

Elke Lubitz

Noite

noite

A noite abriu os botões do
seu vestido…um a um
sedutora névoa prateada
anágua
no rio o espelho
mostrava suas joias
ouro das estrelas e prata da
lua
reflexos…
os botões da noite entre abertos
in(cobertos)

Elke Lubitz
*imagem: Tumblr

 

Mulher líquida…

Mulher líquida

derrete palavras
no calor das
horas,
vapor em verbos
flutuantes penas,
retina vaga
mulher de brumas,
silêncio em conchas
murmúrio estelar
aquisição de formas
diversas
recipientes rasos
mulher de gelo
fervura leve
emerge !

Elke Lubitz

*imagem: Alexandra Sophie