Indizivelmente

laura Treece

Rebatizei todos os meus silêncios,
plena e indizivelmente.

Thábatta Lorena
*imagem: Laura Treece

agridoce

agridoce

quando era sábado
ela pensava nas suas
sobras de açúcar
porque seu corpo
era branco de madrugada
sem pelos
liso como o leite
que ela conhecia
doce
quando era sábado
ela nem erguia
a saia mais
nem amaciava as
coxas com óleo de
qualquer flor

agora ela amava
absurdamente
as segundas-feiras

Luciane Lopes
*imagem: Mira Nedyalkova

Sei o som dos passos…

Sei o som dos passos

com que regressas a casa.
No quarto virado a norte,
a prevenir-nos de todos os invernos,

aguardo que prolongues em mim
a tua sombra intacta.

De frutos doces me enfeito.
Uma luz quase clandestina

inunda minhas margens
e deixa-me um rio no vinco da cintura.
O teu desejo terrivelmente puro!

Graça Pires in ” O silêncio: lugar habitado”
*imagem: Tumblr

a minha saudade tem o mar aprisionado…

a minha saudade tem o mar aprisionado

 

na sua teia de datas e lugares.
É uma matéria vibrátil e nostálgica
que não consigo tocar sem receio,
porque queima os dedos,
porque fere os lábios, porque dilacera os olhos.

 

Lunna Guedes, in: Lua de Papel — livro dois
*imagem: Mira Nedyalkova