Primeiro o amor fez morada.

Primeiro o amor fez morada. . Fez uma canção ou duas.
Gozou.
Foi têmpera.
Queimou, feriu, doeu.
Partiu-se.
Depois ficou.

Van Luchiari

Anúncios

Parir poesias

Parir poesiasA borboleta quando nasce,
na verdade
está parindo poesia.

Van Luchiari

Desdobrável

Desdobrável“Dor não tem nada haver com amargura.
Acho que tudo que acontece

é feito pra gente aprender cada vez mais,

é pra ensinar a gente a viver.

Desdobrável.

Cada dia mais rica de humanidade.”

Adélia Prado

O interior do repouso

O interior do repousoPoderia ter escrito a tremer de respirares tão longe
Ter escrito com o sangue.
Também poderia ter escrito as visões
Se os olhos divididos em partes não sobrassem
No vazio da ceguez
E luz.
Poderia ter escrito o que sei
Do futuro e de ti
E de ter visto no deserto
O silêncio, o fogo e o dilúvio.
De dormir cheio de sede e poderia
Escrever
O interior do repouso
E ser faúlha onde a morte vive
E a vida rompe.
E poderia ter escrito o meu nome no teu nome
Porque me alimento da tua boca
E na palavra me sustento em ti.

Daniel Faria

Identidade

Identidade (3)Ignoro o que ao certo seja ser, mas, seja o que for, dispõe de intensidade própria e regulável como o som dum aparelho ou a velocidade dum motor. Há momentos em que «sou» mais do que noutros, em que, se assim pode dizer-se, tenho a minha identidade acelerada.

Luís Miguel Nava